CNT: Mercado de trabalho no transporte mantém saldo positivo de emprego

CNT: Mercado de trabalho no transporte mantém saldo positivo de emprego
Saldo está em 7.255 vagas ocupadas na diferença entre admitidos e demitidos – Divulgação

Por Agência CNT

Apesar dos efeitos da segunda onda de contaminação da pandemia do novo coronavírus, o mercado de trabalho do setor de transporte segue em curva ascendente no saldo mensal resultante do número de contratações e demissões.

O mês de abril fechou com mais 7.255 postos de trabalho ocupados, diferença entre profissionais admitidos (58.735) e desligados (51.480). Os dados fazem parte do Painel do Emprego no Transporte, publicado nesta quinta-feira (27), pela Confederação Nacional do Transporte (CNT).

Os bons ventos também se mantêm no acumulado de janeiro a abril de 2021. O quadrimestre registra um saldo positivo de 28.542 empregos formais. O Painel da CNT sobre os dados do emprego no transporte desenvolvido é com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia (ME).

Ao considerar o comportamento dos diferentes modais, o segmento rodoviário de cargas apresentou o melhor desempenho no acumulado de janeiro a abril. A diferença entre contratações (196.471) e demissões (150.689) ocorridas no intervalo desses quatro meses, apresenta um saldo de +45.782 empregos formais.

O impacto negativo no mercado de trabalho do setor continua recaindo sobre os transportes rodoviários de passageiros urbanos e o de longo curso. Os dois acumularam de janeiro a abril um saldo negativo de 13.463 e 6.561 empregos formais, respectivamente. Esses segmentos estão no centro do alvo das restrições sanitárias impostas pelo isolamento social devido à pandemia do novo coronavírus.

CNT: Mercado de trabalho no transporte mantém saldo positivo de emprego
Gráfico do comportamento nacional do emprego no setor de transporte – Reprodução/Site CNT

O Painel CNT do Emprego no Transporte possibilita consultas interativas sobre a movimentação dos empregos formais no setor. Trata-se de um instrumento que contribui para a visualização do panorama da situação de ocupações. Os números permitem desde uma visão abrangente do setor até recortes e cruzamentos para análises específicas e segmentadas.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *