Operação Carga Pesada: 213 motoristas autuados e 26 veículos removidos em Manaus

Fiscalizações da operação Carga Pesada resultaram em queda no número de acidentes fatais de trânsito

Agentes do Neot/Detran-AM e do IMMU estão desde agosto realizando a operação Carga Pesada. – Foto: Divulgação/Detran-AM

Nesta terça-feira (26/10) o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), em conjunto com o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) e o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran), realizou mais uma fase da operação Carga Pesada, na avenida Rodrigo Otávio, na zona Sul de Manaus, para coibir irregularidades no trânsito.

A fiscalização resultou em 32 motoristas autuados, um caminhão roubado, que foi encaminhado à delegacia, e uma carreta removida ao parqueamento do Detran-AM.

Essa é a segunda edição deflagrada só no mês de outubro. A primeira ocorreu no dia 6, próximo à praça do bairro Japiim, também na zona Sul de Manaus. Durante a ação, 48 veículos pesados foram autuados e oito caminhões e carretas foram removidos.

As ações ocorrem desde agosto deste ano na capital. Desde então, 213 motoristas foram autuados e 26 veículos removidos, entre carretas, caminhões e cavalos mecânicos.

Nesta terça-feira (23/10), 32 motoristas foram autuados na quinta edição da operação Carga Pesada. – Foto: Divulgação/Detran-AM

OPERAÇÃO CARGA PESADA

Em agosto deste ano, quando o Detran-AM intensificou as fiscalizações para caminhões, carretas e cavalos mecânicos foram emitidas 47 autuações e seis remoções. As ações foram realizadas na avenida Rodrigo Otávio, próximo à entrada da Universidade Federal do Amazonas, no bairro Japiim, zona sul de Manaus.

Já em setembro foram realizadas duas operações voltadas para os veículos pesados. Os agentes de trânsito verificaram irregularidades em 86 veículos desse tipo, que transitavam de forma irregular próximo a Base Aérea de Manaus, e na avenida Efigênio Sales, bairro Aleixo. Desses, dez foram removidos ao parqueamento do Detran-AM.

FISCALIZAÇÃO

Em todas as operações Carga Pesada, os agentes do Detran-AM, do IMMU e do BPTran verificam se o veículo é compatível com a restrição de circulação da via, o acondicionamento da carga transportada, dimensões da carga (altura e largura), além dos itens básicos de segurança, como condições de pneus, vidros e documentação do veículo e do condutor.

“As principais causas das autuações e remoções foram a condução do veículo com categoria diferente da CNH, conduzir veículo sem possuir CNH, mau estado de conservação, falta de equipamentos obrigatórios de segurança e licenciamento em atraso”, destacou Victor Mansur, coordenador-geral do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot).

Caminhão roubado apreendido nesta terça-feira (26/10) na operação Carga Pesada. – Foto: Divulgação/Detran-AM

REDUÇÃO DE ACIDENTES

Além de minimizar os impactos no fluxo de trânsito, a operação Carga Pesada também resultou em queda no número de acidentes envolvendo caminhões e carretas.

Em agosto, foram registrados três acidentes fatais nas ruas de Manaus, até a data de início da operação Carga Pesada, no dia 31. Já em setembro, não houve nenhum registro desse tipo de acidente na cidade. Em outubro, até esta terça-feira (26/10), o número de acidentes fatais envolvendo caminhões e carretas nas ruas de Manaus continuava zerado.

Durante todo o ano de 2021, foram registrados 11 acidentes com vítimas fatais envolvendo veículos pesados nas ruas da capital amazonense.

RESTRIÇÃO DE CIRCULAÇÃO

Caminhões e carretas têm restrição de circulação em algumas vias de Manaus. Essa restrição é definida por um decreto municipal.

“Existem quatro vias principais com essa restrição, que são as avenidas Umberto Calderaro, Mário Ypiranga Monteiro, Maceió e Djalma Batista, onde veículos com até 16 toneladas não podem circular. Já nas avenidas Efigênio Sales e Rodrigo Otávio, a circulação é permitida, porém ela deve ser feita apenas no lado direito da via”, explicou Edson Leda, vice-presidente de trânsito do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU).

Related Posts

This Post Has One Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *