F1: atraso na chegada de equipamentos causa correria em Interlagos

Equipes da Haas, McLaren, Ferrari e Alfa Romeo foram as afetadas pelo atraso do frete com equipamentos

Grande Prêmio de São Paulo marca retorno da F1 ao Brasil, após ano de pandemia. – Foto: Alfa Romeo

Foi na manhã desta quinta-feira (11/11), um dia antes da abertura das atividades na pista para o Grande Prêmio de São Paulo, que quatro equipes da Fórmula 1 receberam o frete atrasado com equipamentos vindos do México. O mau tempo foi o vilão principal para a decolagem dos aviões cargueiros, que fariam o trecho Miami-Campinas, e só depois seriam transportados por terra para Interlagos.

As equipes afetadas foram Ferrari, Haas, McLaren e Alfa Romeo. Apesar da chegada tardia, para o chefe da Haas, Guenther Steiner, a preocupação tem mais um agravante: algumas peças e motores ainda não chegaram.

“Não sei exatamente quais peças dos carros estão faltando, mas os motores com certeza estão faltando. Acho que as caixas de ferramentas estão faltando, e sem as caixas de ferramentas não dá para trabalhar”.

disse Steiner.

Ele ainda disse a repórteres que o toque de recolher da madrugada foi suspenso e que os tempos de verificação foram ajustados devido aos problemas. As equipes devem virar a noite trabalhando para aprontar os carros.

GRANDE PRÊMIO DE SÃO PAULO

O GP de São Paulo é o segundo de uma trinca de corridas em finais de semana sucessivos com México, Brasil e Catar.

O evento, marcado para os dias 12, 13 e 14 de novembro, em Interlagos, simboliza o retorno da Fórmula 1 ao Brasil após um ano de ausência em razão da pandemia de Covid-19.

LEIA TAMBÉM: McLaren Speedtail está disponível no Brasil por R$ 40,5 milhões

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *