Detran-AM dobra número de exames de direção para diminuir fila de espera

Antes, a espera para a realização do exames de direção da categoria B era de três meses

O Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) dobrou o número de exames práticos de direção para categoria B e abriu um novo local de provas para reduzir a espera dos alunos em processo de habilitação. Essas mudanças começaram em outubro do ano passado e continuam sendo aperfeiçoadas.

Detran vai dobrar a quantidade de vagas para exames práticos da categoria B. – Foto: Divulgação/Detran-AM

O primeiro passo foi a realização do curso para a formação de 96 novos examinadores, seguidos de mutirões de exames práticos para categoria B, realizados tanto no Centro de Exames de Direção Veicular (CEDV), no bairro Colônia Terra Nova, na zona Norte, quanto em uma nova área de testes práticos, localizada na Avenida do Samba, no bairro Alvorada, zona Centro-Oeste de Manaus.

Agora, o Detran vai dobrar a quantidade de vagas para os exames práticos da categoria B. Até 2019, antes da pandemia de Covid-19, o órgão atendia quase 6 mil pessoas por mês. A partir deste mês, serão quase 14 mil vagas mensais somente para a categoria B, distribuídas nos dois locais de exames. O crescimento na disponibilidade de vagas chega a 142%.

“Todas essas melhorias são para diminuirmos a fila de espera que se formou por conta dos meses que precisamos suspender o atendimento, por causa das duas ondas da Covid-19, em 2020 e no ano passado. Ficamos praticamente seis meses sem exames e, quando voltamos, o retorno das atividades ainda foi gradual. Isso gerou uma maior espera pelo exame prático”, explicou Rodrigo de Sá, diretor-presidente do Detran-AM.

96 novos examinadores realizaram o curso de formação do Detran. – Foto: Divulgação/Detran-AM

Até o aumento dessas novas vagas, a espera para a realização do exame de direção da categoria B era de três meses. Contudo, essa não é uma realidade apenas do Amazonas. Outros Estados também estão com exames represados, com espera que varia entre três e quatro meses. “O que nos cabe é buscarmos soluções para diminuirmos essa fila. E isso já estamos fazendo desde o ano passado”, frisou Rodrigo de Sá.

REPROVAÇÃO

Além de novos alunos entrando na fila para realizar o exame prático, outro fator que contribui para o aumento dessa espera é o índice de reprovação. Em novembro e dezembro do ano passado, ela chegou a ser de 42,3%. Ou seja, de cada 1 mil novos alunos que fazem o teste prático, 423 são reprovados e voltam para a fila para fazer o reteste.

“Muitas dessas reprovações são em virtude do nervosismo do aluno. Mas, óbvio que precisamos melhorar o treinamento. Por isso, estamos levantando as principais faltas cometidas pelos alunos, para montarmos um trabalho em parceria com os CFCs (Centros de Formação de Condutores) para, juntos, aumentarmos o índice de aprovação e, consequentemente, diminuir a reprovação. Se conseguirmos chegar a 80% de aprovação, essa fila de espera cai para apenas seis dias”, explicou o diretor-presidente do Detran-AM.

*Com informações do Detran Amazonas

LEIA TAMBÉM: Projeto da Prefeitura de Manaus vai beneficiar taxistas e mototaxistas

Related Posts

This Post Has One Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *