Elétricos têm menos risco de incêndio que carros a combustão, diz estudo

Apesar da má impressão criada por muitos consumidores ao longo dos anos, os carros elétricos têm menos risco de pegar fogo do que modelos movidos a gasolina ou diesel. Pelo menos é o que revela estudo recente publicado em matéria do jornal The Guardian a partir de dados coletados na Noruega – atualmente o maior comprador proporcional de veículos elétricos do mundo. 

Por lá, de acordo com o órgão oficial que cuida de emergências e segurança social, há entre quatro a cinco vezes mais casos de incêndios envolvendo automóveis a gasolina e diesel do que carros elétricos. Em 2022 foram registrados 3,8 incêndios por 100.000 carros elétricos ou híbridos contra 68 incêndios por 100.000 carros a combustão. No entanto, estes últimos números incluem incêndios criminoso (o que pode influenciar na comparação).

“Todos os dados mostram que os elétricos têm muito, muito menos probabilidade de pegar fogo do que os seus equivalentes a gasolina”, disse Colin Walker, chefe de transportes da Energy and Climate Intelligence Unit. “Os muitos, muitos incêndios que ocorrem em carros a gasolina ou diesel simplesmente não são relatados”, completou.

O estudo também destacou que, na medida em que os veículos elétricos amadurecem no mercado e fornecem mais dados, as evidências começam a mostrar que não há nada que indique que sejam mais susceptíveis a incêndios. Na verdade, relata a análise, os veículos movidos a combustão é que podem ser mais propensos a pegar fogo.

Tesla, uma das maiores do mercado e referência no setor elétrico, afirma que o número de incêndios nas estradas dos Estados Unidos envolvendo Teslas entre 2012 e 2021 foi 11 vezes menor por quilômetro do que o número de todos os carros (a grande maioria dos quais com motores a gasolina ou diesel).

Fonte: The Guardian

kli

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *